» características dos grandes criativos

A solidão dos revolucionários criativos.

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

Resumo:
Aborda a importância da solidão na criação das ideias que transformam o mundo.

DEUS CRIOU O MUNDO, E O FEZ EM PROFUNDA SOLIDÃO, ATÉ ONDE SABEMOS.

A criatividade é a fonte primária das revoluções no mundo desde o seu surgimento, em todas as áreas.
Tipicamente, a criatividade revoluciona os conceitos existentes e surge com ideias que desbravam além da situação dominante, às vezes estagnada.
Esse é o caso dos autores das grandes mudanças históricas do mundo, os grandes criativos como L. da Vinci, Galileu, Kepler, Newton, Darwin e Lamarck, Einstein, M. Curie, Picasso, A. Turing, N. Tesla, W. Kandinsky, Santos Dumont cujas ideias revolucionárias foram inspiradas e criadas na solidão da concepção e fora da universidade, como se fossem “duas solidões – uma sobre a outra”, se isso fosse possível.
Esse é um dado importante da criatividade que se caracteriza como uma das atividades mais solitárias do mundo: a solidão da produção revolucionária de ideias que alteram o curso da história.

SEM GRANDE SOLIDÃO, NENHUM TRABALHO SÉRIO É POSSÍVEL. PICASSO. Leia Mais