TER E NÃO ENCONTRAR É NÃO TER©!

Métodos para Reencontrar o Conhecimento Adquirido e Extrair Dele, Ideias e Relações Inusitadas.

 Rui Santo

 Resumo: o artigo oferece métodos originais de organização e indexação do conhecimento adquirido para que seja reencontrado sempre que for necessário e ainda permita o surgimento de ideias criativas e relações inusitadas.   

 

Problema típico entre consultores, especialistas, acadêmicos e tantos outros profissionais: saber que tem certo artigo, leu e até fez marcações, mas quando precisa rever não acha!

Se você não encontra, não adianta dizer que tem, mas não sabe onde está! É melhor dizer a verdade, afinal, ter e não encontrar é não ter!

É possível que você nunca mais o reencontre especialmente se for mesmo muito importante…

Temos Mais e Encontramos Menos

Em tempos de arquivos digitais, as coisas tendem a piorar dado que:

– o volume de artigos lidos e a variedade de conhecimentos adquiridos são maiores.  

– a quantidade de fontes de informações é maior, resultando em novas dificuldades de recuperar o conhecimento.

– a multiplicação de um pelo outro nos leva a esforços exponenciais para reencontrar os conhecimentos adquiridos.

– esse conjunto nos leva ao esquecimento de bons conhecimentos usados no passado nos condenando a reinventar a roda. 

Precisamos sistematizar a organização do conhecimento adquirido, criar um padrão pessoal para “reencontrar” qualquer informação que tenhamos tido acesso anteriormente evitando perdas de tempo na procura de conhecimento.  A questão é:

– Como sistematizar o reencontro do que já li / aprendi?

– È possível sistematizar de tal forma que possa extrair ideias inusitadas desse conhecimento?

A resposta é sim para as duas questões! 

 

Tabela de indexação de conhecimento

Então vamos iniciar pela criação da organização.

Construa uma tabela de indexação do seu conhecimento como o exemplo abaixo. Aqui estão apenas sugestões de usos típicos.

Aos “números” indique a importância dos itens. Às “letras”, associe os títulos dos conhecimentos que deseja indexar, relativos à sua especialidade.

Níveis de Importância    
1- 3 Pequena Importância    
4-6 Média Importância.    
7-9 Grande Importância    
10 Muito importante    
 

Ordem Alfabética por letra

 

Ordem Alfabética por tema

Letra Titulo do tema Titulo do tema Letra
A Autores Reconhecidos / Frases importantes Autores Reconhecidos. A
B Métodos e metodologias.  Bibliografia J
C Técnicas e Ferramentas. Cálculos E
D Dados úteis e aplicáveis. Dados úteis e aplicáveis D
E Formulações matemáticas e cálculos Exemplo / Estudos de Caso F
F Exemplos e Estudos de Casos Formulações Matemáticas E
G Muito Importante – Atenção Frases importantes. A
H Gestão de custos / despesas Gestão Custos /despesas H
I Inovação H..  
J Referência / bibliografia Inovação I
K Meio Ambiente J  
L   Meio Ambiente K
M   Muito Importante – Atenção G
N   Métodos e Metodologias B
O   Referência   J
P   Técnicas e Ferramentas C
Continue até o fim do alfabeto, pelo menos.  

 

Como Organizar, Indexar e Registrar seus temas.

 Exemplo de conhecimento adquirido em artigo:

“Caderno de pesquisa scielo, economia sustentável”.

1- Quando estiver lendo um artigo, à medida que for encontrando itens que interessam, abra espaço no corpo do texto (Word, PDF, …) e insira a quantidade de letras relativas ao tema e a importância.

Exemplo: Se o parágrafo for sobre gestão de custos e despesas (H) e for muito importante (10) escreva 10 VEZES A LETRA H: HHHHHHHHHH. 

 2- Em outro parágrafo ou subtítulo do mesmo texto há técnicas e ferramentas (C) que lhe são úteis, mas nem tanto (então considere nível 4).  Logo após o texto que deseja reencontrar no futuro insira 4 vezes a letra C: CCCC.

E assim por diante. Prefira letra maiúscula e de cor diferente do texto e /ou com realce: HHHHHHHHHH, CCCC.

3- Como o artigo trata de sustentabilidade e você chamou de K os assuntos relativos ao meio ambiente, insira três vezes a letra K no corpo do texto. Mas, se você é especialista / estudioso do “meio ambiente” deve diferenciar “meio ambiente (letra K) de sustentabilidade (letra S, por exemplo)”. Onde houver conhecimentos importantes sobre sustentabilidade, insira tantas letras S quanto for importante o conteúdo.   

4- Quando for salvar o artigo, depois do título oficial acrescente três vezes a letra H (HHH), três vezes a letra C (CCC) e todas as outras letras inseridas no corpo do texto. Use três vezes a mesma letra para não haver confusão com nomes com letras repetidas (aa, ee, ii..).

 5- Exemplo de titulo de artigo indexado ao seu modo: CADERNO DE PESQUISA SCIELO, ECONOMIA SUSTENTÁVEL – HHH, CCC, KKK, SSS,…

 6- Com essa indexação você saberá que dentro desse arquivo, cujo titulo central não tem nenhuma referência a custos, despesas nem técnicas, há algo sobre esses temas que lhe interessou quando leu.

Quando for procurar por informações sobre custos, basta digitar nos motores de busca: HHH (no titulo do arquivo). HHHHHHHHHH (10 vezes a letra H para ser procurada no corpo dos textos).  

 Na prática – mundo real

A- precisamos sistematizar a colocação no titulo de todas as letras relativas ao que consideramos importante ou útil para uso no futuro.

B- nem sempre colocamos no corpo do texto a quantidade de letras relativas à importância que tem, até porque o nível de interesse pode mudar.

Quando formos tentar reencontrar temas lidos, digitamos no titulo e no conteúdo do motor de busca a letra relativa ao item procurado.

Ex. digitamos no titulo do motor de busca: HHH e no conteúdo HHHHH ou SSS no titulo e HHHH no conteúdo ou… 

O sistema entregará tudo que você indexou com essas características. Nessa lista surgem as relações inusitadas para sua apropriação criativa. Relações criativas já ocorrem nas buscas no Google, mas agora passa a ocorrer também nos seus sistemas pessoais, mais focado, direto e aproveitável exclusivamente por você.

Sugestões criativas

1- Faça sua própria tabela e imprima, mantendo-a a mão para consultar qual letra está associada a qual item. E também como atribuiu números ao nível de importância.

2- Não preencha toda a tabela de uma vez. Você vai perceber sua diversificação de interesses quando tiver sistematizado seu reencontro com os artigos que leu. À medida que novos interesses forem surgindo, atribua-os às letras não usadas.

3- Se faltar letras, acrescente símbolos, números romanos, sinais, etc.

4- Essa indexação extrai relações inusitadas de seus conhecimentos que estavam escondidos no seu próprio sistema. É só utilizar.

5- Tenha uma ação criativa, extraindo joias entre bijuterias. Faça combinações inusitadas nas buscas, entre titulo e conteúdo, e observe o que seu sistema lhe oferece. Aproveite-as.

Aplicações criativas

1- Você pode aplicar sua tabela de indexação de conhecimento quando estiver lendo um livro. Em uma folha de papel em branco – ou na Lingueta de Indexação©® [i] separadora de páginas fornecida (em futuro breve) pela editora que acompanhará o livro – faça uma tabela do tipo:
 
 

Lingueta de Indexação Tabela de Indexação do Conhecimento©®.

Visite o site www.galaxiacriativa.com.br   e saiba como reencontrar o conhecimento adquirido. (ver nota 1 no fim do texto)
Livro: …………. 

Autor …../Editora…..

Pag. n. Item indexado
15 HHH -2
19 III-5 / GGG-10
29 DDD-10 / AAA-10
54 HHH-8
   

2- A habilidade de relacionar itens que parecem não ter afinidades está entre os melhores indicadores de capacidade criativa. Com esse método, as buscas dentro de seu sistema permitem o surgimento de possibilidades criativas, de relações inesperadas os quais emergem dessa nova metodologia.

 Mas o mais importante é que     Ter é Reencontrar Sempre que Desejar”!

 Experimente! Você não tem nada a perder, mas pode surgir muito a ganhar!

 

 Se você gostou, por favor, envie para todos os seus amigos.

Se você não gostou, não se estresse! Envie para os seus inimigos!

Contribua com o conhecimento, circulando a informação!

Para a criatividade, o movimento é sagrado.

 

 “Galáxia Criativa©

A Mola Propulsora para Criatividade, Inovação e Futuro.

 

Galáxia Criativa, setembro de 2012.

Rui Santo < ruisanto@galaxiacriativa.com.br >.



[i] Atenção às Editoras – Vamos ajudar os leitores a reencontrar os novos conhecimentos adquiridos nos livros? Direitos autorais da ideia estão cedidos às editoras de livros, revistas científicas, técnicas e similares que desejarem utilizar a ideia, as quais são incentivadas a inserir a Lingueta de Indexação dentro de suas edições, desde que tenha a frase “visite …adquirido”, negrito, arial 12, conforme indicado no exemplo:

Visite o site < www.galaxiacriativa.com.br >e saiba como reencontrar o conhecimento adquirido.   

Compartilhe:





ENVIE AGORA!
em by Rui Santo em Artigos

About Rui Santo

Especialista em criatividade, inovação e visão de futuro. Autor de diversas ferramentas para liberar sua capacidade criativa. Autor da T.I.A. - Teoria das Ideias Autocomparadas. Autor de formulação matemática que permite a medição de ideias. Autor da Balança da Inovação: uma balança com três pratos que compara os três elementos inseparáveis da inovação. Auto do livro: A Balança da Inovação.

Adicionar Comentário