Artigo Inicial

Nesta data, finalmente, estamos colocando na rede galáctica nosso blog <www.galaxiacriativa.com.br >.

Ainda não está completo. É a fase inicial.

Mas já estão disponíveis:

No item “Criatividade”

– Conceitos Práticos e Segredos. Apresenta alguns dos melhores segredos para produção de ideias. Mostra que esse tema é praticado e desenvolvido desde Heráclito, tido como o primeiro professor de criatividade, há 2.500 anos.

– Como conceituamos criatividade. Aqui apresentamos modos muito simples, mas muito abrangentes que nos dão noções claras de ações mais fáceis para o avanço das ideias. Por exemplo, esse método de conceituar as ideias informa quais departamentos das empresas já estão criativos e quais estão encostados.

– Técnicas de criatividade – diversos autores. Neste item apresentamos as técnicas mais conhecidas e praticadas de produção de ideias e um resumo de cada método.

– Técnicas de criatividade – por Rui Santo. Aqui estão relacionadas 10 técnicas que criamos para soltar o pensamento para produção de ideias. Oportunamente esses métodos serão detalhados e enriquecidos com exemplos do mundo real. Esses métodos já são ensinados desde 1998 em diversos cursos.

No item “Frases”

            – Frases – diversos autores. Nesta pasta pode ser encontrada uma grande quantidade de frases, expressas por diversas autoridades.

            – Frases – Rui Santo. Com o tempo, atuando nesse segmento, não há como não ter ideias sobre frases. Aqui estão algumas.

            – Frases – destruidoras da criatividade. Neste arquivo há um conjunto de frases destruidoras de ideias e que, justamente por isso, entraram para a história das ideias.

– Frases divertidas. Neste item há frases que produzem bom humor, elemento benéfico à produção de ideias.

No item “Futuro”

            – Neste item, uma visão do futuro desmaterializado está disponível no arquivo “Futurólogo: um dia no cotidiano do ano 2280”. Talvez a gente não precise esperar tanto…

No item “Fontes de Inspiração”

– Neste item há sugestões para você se inspirar e ampliar sua produção de ideias criativas, inovação e visão de futuro.

Além desses e outros conteúdos, já estão disponíveis os serviços oferecidos às corporações pela Consultoria Rui Santo, únicos e especiais, apresentados nos itens:

Consultoria – serviços únicos e especiais:

– Cursos, palestras, treinamentos,

– Diálogos coletivos e diálogos da administração (serviço especial – destinado a alterar a cultura da inovação e a afinidade / aceitação dos gestores com novas ideias),

– Agente de inovação (serviço único – destinado a enriquecer e multiplicar o potencial de aplicação das ideias),

– Medição de ideias (serviço único na galáxia que visa quantifica-las),

– Espaço lúdico (serviço especial no Brasil – criação de espaços com características convenientes, destinados ao encontro de Epifanias – Ahhh!!!),

– Conselheiro em Governança Corporativa (serviço único – visa dialogar e esclarecer dúvidas com gestores sobre criatividade / inovação / futuro).

– Clientes: apresenta a relação de clientes com quem temos trabalhado diretamente ou através de parceiros.

Até o final de 2012, serão inseridos novas divisões e respectivos arquivos:

– Engenharia Elétrica e especialmente o conceito de Smart Grid que tende a se espraiar para a área de saúde – doença é vista como desvio informacional elétrico que necessita de correção energética.

– Sinônimos de inovação (TIC’s – Tecnologias da Informação e Comunicação / IAC – Inteligência Artificial Criativa / SI – Sustentabilidade Insustentável),

– Patentes Direitos Autorais e a necessidade de Proteção do Produto Cognitivo.

– Governança Corporativa, Riscos e o Periscópio do Futuro.

Ideias Fundadoras

Todo este trabalho leva em conta algumas características que beneficiam fortemente os criativos, de quem o mundo depende cada vez mais e mais e….

Essas características podem ser sumarizadas nas seguintes ideias:

1- O primeiro e mais importante é a linguagem. Sem vocabulário apropriado não há pensamento (de acordo com as teorias de comunicação, de cognição, de filósofos e outros). Em alguns casos nem é possível praticar pensamento e dificulta mais ainda a expressão da criatividade (motivo pelo qual os criativos têm ideias do tipo “todas as outras”). De acordo com a Associação Americana de Marketing, um dos maiores problemas da criatividade é a falta de vocabulário próprio.

Exemplo dessa dificuldade é o uso de adjetivos (falsos) associado a ideias.

Ideias brilhantes acompanhadas de perdas milionárias podem ser encontradas em grande quantidade. 

Assim, ao longo do tempo vamos inserir alguns termos que ajudam a compreender novos conceitos fundamentais, facilitam o pensamento criativo, a linguagem e a comunicação.

2- Todo o trabalho é centrado no usuário e em última instância, no corpo humano do usuário final. Especialmente o corpo do usuário final é o centro, o foco e objetivo da ideia, que deve ser pensado em primeiro lugar. Esse elemento (o corpo humano) é básico nos estudos mais recentes, embora desde 1998 o considerássemos como condicional ao processo.

O motivo é muito simples: quem desde sempre “mede/decide/escolhe ideias em forma de produtos e serviços acabados é o usuário final”.

Assim, primeiro o básico (o corpo humano do usuário final), depois o importante (a ideia) e por fim, o urgente (a inovação).

3- Temos pouca preocupação com a gestão da inovação e muita, talvez até excessiva, com a gestão das ideias, que passarão a ser calculadas / quantificadas. Ao quantificar as ideias desfaz-se grande parte das preocupações, incertezas e importância da gestão da inovação que, neste caso, tende a ser significativamente reduzida por si mesma. Cresce a importância da Gestão de Ideias, especialmente se temos como objetivo a perpetuação da empresa no mercado.

Consideramos a inovação como elemento crucial em toda empresa, instituição ou cultura para avançar no desenvolvimento do país, mas não podemos continuar atrelando perdas bilionárias à inovação e achando que isso é normal porque não é! Já existem métodos bem eficientes que previnem perdas milionárias devido às ideias.

4- Esse blog pretende produzir conceitos realmente únicos na galáxia. Um deles certamente refere-se à quantificação de ideias. Há uma confusão generalizada com relação à linguagem de medição. Usa-se o termo “medir” tanto para medições analíticas, subjetivas, qualificativas / qualitativas quanto para medições quantitativas – numéricas.

Esse é um erro grosseiro. Confundir “bom” com “17,4” não tem nenhum sentido.

O erro fica pior quando não sabemos nem “em relação a que” estamos “medindo” a ideia:

– Em relação à ideia anterior? Ao método de produção? Ao mercado asiático ou ao mercado latino? Ao preço de venda ou a incidência de imposto? Ao distribuidor, transportador e expositor ou ao coletor de resíduos?

Para nós, quantificar significa um número seguido de uma unidade de medida e a informação do que estamos medindo. Como na tabela abaixo:


Curiosidade:
Quando quantificamos as ideias, surge um esclarecimento muito importante para nós mesmos. Compreendemos que as nossas preferências atendem certo sentido de direção das ideias. É como se tirássemos de dentro de nós e trouxéssemos para fora, para o consciente, um método que desde sempre, todos nós praticamos, inconscientemente. Creio que essa é a descoberta mais importante que fazemos sobre nós mesmos.     

5- Além desse método criamos outras quatro maneiras de avaliação de ideias.

Um deles utiliza uma balança de três pratos, patenteada pelo autor do site, para se avaliar ideias comparando-as do ponto de vista do usuário, que leva em consideração características físicas, valores e preços. Subjetivamente o usuário compara esses três elementos antes de decidir. Alguns parceiros chamam a balança de “Ovo de Colombo” para a avaliação de ideias destinadas a inovação. É normalmente apresentado para diretores de empresas que devem decidir as ações a serem tomadas.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              

 

6- Outro método de avaliação de ideias leva em consideração, separadamente, o objeto (material ou imaterial) e as ações que ocupam o usuário. Nesse método consideramos as peculiaridades que “a ideia exige do corpo do usuário final”:

a- ocupação do corpo.

b- cognição.

c- educação.

d- informação.

e- lista de afazeres de sábado.

E descobrem-se as mudanças criativas indispensáveis para que as ideias tornem-se ideias de sucesso ou IDEIAS IDEAIS!

Esse método é preferencialmente ensinado em grupos de profissionais de ciências humanas. 

7- Visão de Futuro. Quando aprendemos a medir ideias e observa-las dentro de um contexto mais amplo (universal, milenar e único!!!), fica relativamente fácil prever quais podem vir a serem as próximas ideias transformadas em inovação.

É como se, embora sem saber quais venham a surgir, sabemos quais ideias irão se perpetuar. 

É o que denominamos de Periscópio do Futuro. Com as formulações obtidas nos itens anteriores, podemos levantar o periscópio e enxergar os caminhos para o futuro. Ou numa linguagem típica dos futurólogos, “podemos enxergar os elementos portadores do futuro”.

Dito de outra forma: a busca de ideias possíveis para inovação fica mapeada e justamente por isso, saímos da incerteza da escuridão para a claridade.

8- Neste blog estamos considerando que a criatividade é o elemento mais importante do nosso universo e, muito provavelmente, é o único elemento realmente importante. A natureza que está aqui muitos séculos antes do humano, prática a criatividade mais intensamente e frequentemente que o Homo Sapiens e detém uma metodologia comum a todas as coisas que cria para alcançar seus resultados.

Ou como diz o slogan da Rede de Televisão Infinito:

“A realidade supera a ficção”!!!

Acreditamos ser indispensável trazer a criatividade para a prática cotidiana de todas as pessoas, além da educação e trabalho tradicionais. É um modo muito interessante de unir os maduros aos jovens e mantê-los “ligados”. Ideia sempre mexe muito com os autores. Basta participar de feiras de ciências onde os jovens inventaram coisas.

Está estampada a motivação deles em altíssimo relevo nos olhos de cada participante, e podem-se observar o tamanho dos esforços que se submetem em nome de suas ideias!

Finalizando, quero agradecer todos que incentivaram, cobraram e até xingaram porque não tinha feito isto. Sou muito grato a todos de todas as formas possíveis.  Conto com sua colaboração / contribuição positiva de diversas maneiras, para prosseguir com o blog.  

Quando você gostar do conteúdo, por favor, envie para seus amigos.

Quando você não gostar do conteúdo, não se estresse. Envie para seus inimigos.

Importante é manter a circulação da informação.

Para a criatividade, o movimento é sagrado!

Cadastre-se aqui para receber muitas inspirações.

Obrigado pela sua atenção.

Galáxia Criativa, agosto de 2012.

Rui Santo < ruisanto@galaxiacriativa.com.br >. 

Compartilhe:





ENVIE AGORA!
em by Rui Santo em Artigos

About Rui Santo

Especialista em criatividade, inovação e visão de futuro. Autor de diversas ferramentas para liberar sua capacidade criativa. Autor da T.I.A. - Teoria das Ideias Autocomparadas. Autor de formulação matemática que permite a medição de ideias. Autor da Balança da Inovação: uma balança com três pratos que compara os três elementos inseparáveis da inovação. Auto do livro: A Balança da Inovação.

Adicionar Comentário