A BALANÇA DA INOVAÇÃO

Capacitação em Inovação

– In Company.

.

S.I.T. Novum Institute®© e a Rui Santo – Consulting oferecem a primeira metodologia lógica – matemática que transforma ideias em números e proporciona autonomia e autoridade aos profissionais de inovação, capacitados e sustentados numericamente.

.

Elements that compose the mathematical logical theory of innovation, created from the user/customer/consumer. S.I.T. ©® – Self-compare Ideas Theory / T.I.A. ©® – Teoria das Ideias Autocomparadas.

Itens fundamentais da metodologia T.I.A.®© ou

S.I.T. ®©, oferecidos para qualificação de

profissionais de inovação:

1- Quantificar e transformar ideias em números via Formulação Matemática®©.

2- Bússola Matemática da Inovação®© – o condutor de ideias em direção ao futuro da inovação.

3- Periscópio do Futuro®© – expõe o futuro imediato e final da inovação = 0.00iur.

4- Quantificação da Sustentabilidade®© de produtos e serviços. 

5- Valores Humanos – a prova dos nove®© dos benefícios da inovação.

6- Preços percebidos – a prova financeira®© do preço da inovação.

7- Relatividade dos esforços – fenômeno observável somente na balança – o Buraco Negro das Inovações®©.

8- A Balança da Inovação®© – simulação do comportamento do consumidor:

Customer think, Customer experience, Customer centric.

Conteúdo dos itens da qualificação profissional dos inovadores.

1- Quantificar e transformar ideias em números via Formulação Matemática®©.

Em 1900 Taylor transformou em números os esforços de tempos e movimentos consumidos pelos operários ao manusear máquinas e equipamentos. Essa metodologia transformou os EUA no país de maior produtividade global. – Em 1950 a medicina transformou as doenças em números. Passamos dos 50 aos atuais 80 anos de vida. – Em 1960 a Gestão da Qualidade aprendeu a transformar peças defeituosas em números. Os carros passaram de 3 meses para os atuais 5 anos de garantia.  

– …

– …

– Em 2017 chegou a vez das ideias serem transformadas em números. Vamos medir os esforços de tempos, movimentos e energias, inseri-los em uma Formulação Matemática®©, obter o número da inovação anterior, de referência do usuário, e saber qual deve ser o número da próxima inovação.

Este item já entrega ao gestor de inovação certezas com baixo risco que significa autoridade e independência para decidir investimentos. Mas tem mais.  

2- Bússola Matemática da Inovação®©. O condutor de ideias em direção ao futuro da inovação.

Identifica a existência de um sentido de direção de ideias para inovação único, milenar, matemático e irreversível que persiste há 3.3 milhões de anos sem que exceção tenha sido encontrada. A Bússola Matemática®© varia de 1,00 iur para 0.00 iur (porto seguro de chegada para onde todas as ideias convergem). Agora o inovador não depende das próximas necessidades do usuário. Se ainda não chegou em 0.00 iur, então ainda há necessidades/esforços a serem eliminadas pela inovação.

Nota – Em métodos subjetivos/empíricos/achistas beira o impossível encontrar “A Bala de Prata”, por isso se diz que ela não existe em inovação. Mas em métodos lógicos matemáticos é fácil. A Bússola Matemática®© pode ser entendida como a “Bala de Prata da Inovação”.

3- Periscópio do Futuro®© – expõe o futuro imediato e final da inovação = 0.00iur.

Tendo a Bússola Matemática®© podemos prever as inovações imediatas e a inovação final = 0.00 iur, matematicamente.

4- Quantificação da Sustentabilidade®© de produtos e serviços.

Se um produto material – A é 0,80 iur (iur é a unidade de medida da inovação) e outro – B é 0,20 iur então podemos dizer que o produto A é insustentável em relação a B, numericamente? Sim, podemos e devemos! Embora haja exceções, agora temos um método inicial para “Quantificar a Sustentabilidade®©” de produtos e serviços.

5- Valores Humanos – a prova dos nove®© dos benefícios da inovação.

6- Preços Percebidos – a prova financeira®© do preço da inovação.

Esses dois itens operam em conjunto como, respectivamente, a prova dos nove®© dos benefícios e a prova de viabilidade financeira®© da inovação. Esses valores sinalizam ao gestor como deve gerenciar suas decisões sob o ponto de vista do usuário para não jogar a inovação em um “Buraco Negro”. Esses dois itens não operam com precisão mas sinalizam, desde o início e durante todo o projeto, alarmes “alto e bom som” quando as escolhas puderem resultar em riscos evitáveis.

7- Relatividade dos esforços – fenômeno observável somente na balança – o Buraco Negro das Inovações®©.

Muitas inovações entram no buraco negro devido à falta de um instrumento como a Balança da Inovação®© que relativize os “três elementos (esforços físicos, valores humanos e preços percebidos)” e lhes mostre onde está o buraco. Por exemplo, há inovações muito caras para a classe social E, que não vai poder comprar, e que exigem muitos esforços para a classe social C ou B, que pode pagar, mas não está disposta a se submeter a tantos esforços, uma vez que desejam itens mais convenientes. Por “esforços” diferentes, nenhum dos dois compram a inovação.

8- Balança da Inovação®© – simulação do comportamento do consumidor:

Customer think, Customer experience, Customer centric.

A Balança de três pratos é um instrumento matemático (regra de três composta) que simula o comportamento do consumidor e sua “disputa interna, pessoal” entre sua mente (esforços físicos), seu coração (valores humanos) e seu bolso (preços percebidos a pagar). Através da Balança vamos ver o “customer think, customer experience, customer centric” agindo dinamicamente, online. Vamos ver como e porque esses três elementos representados nos três pratos da balança, agem e reagem dinamicamente, uns sobre os outros, continuamente, inextricavelmente inseparáveis.

Embora não sejam os únicos, esses são os principais itens da qualificação profissional de inovadores, baseados no primeiro método lógico-matemático, ensinado parcialmente em diversos MBA’s, onde o autor tem sido professor há mais de 15 anos. O objetivo é tirar o gestor de um nível de incerteza, alto risco e fracassos da ordem de 97% em startups e 96% nos ambientes corporativos atualmente – 2020, e trocar por certezas e baixo risco, dando-lhe autonomia e autoridade para decidir investimentos e continuidade de projetos, como fazem outros diretores corporativos, todos baseados em números.

O curso é inteiramente presencial e formado por diversas dinâmicas em 5 + 1 dias, cujo conteúdo é formado por conhecimentos tácitos e explícitos.

Um dia é de exercícios e práticas no mundo real. Será sempre um sábado, dia mundial de compras, onde os participantes observarão o comportamento real dos consumidores na feira, no supermercado e no shopping center, utilizando as ferramentas que aprenderam no método.

Total de 48 horas.

A qualificação contempla ainda um encontro adicional em 90 dias do fim do curso, quando as dúvidas reais se manifestaram em cada participante, as quais poderão ser esclarecidas.

Número mínimo de participantes: 12 profissionais com experiência mínima de 2 anos na área de inovação.

Horário: 14h00 até 22h00. Início às 4ªas feiras.

Benefícios inclusos: 3 balanças para a empresa.

Livro: A Balança da Inovação – 1 livro por participante.

Artigos para leitura obrigatória, antes do evento.

Apostila Power Point com a apresentação – 1 por aluno.

Certificado de Participação.  

Nota importante: o certificado de participação não autoriza o participante a ser um facilitador / professor /…do método. Somente profissionais explicitamente qualificados, publicado no Blog Galáxia Criativa, poderão operar com esse conhecimento. Motivo: inúmeras sutilezas fazem parte deste conhecimento, tácito e explicito.  

Você também pode acessar uma apresentação do método em: 

– < http://associe.abimaq.org.br/academy.html   >

ou link direto.

– < https://vimeo.com/437946354/27a11fd89d >

Contatos:

Rui Santo < iursanto@gmail.com >.

Marco Tanaka < marco.tanaka@gmail.com >.

www.galaxiacriativa.com.br

www.balanceofinnovation.com

Compartilhe:





ENVIE AGORA!
em by Rui Santo em Artigos

About Rui Santo

Especialista em criatividade, inovação e visão de futuro. Autor de diversas ferramentas para liberar sua capacidade criativa. Autor da T.I.A. - Teoria das Ideias Autocomparadas. Autor de formulação matemática que permite a medição de ideias. Autor da Balança da Inovação: uma balança com três pratos que compara os três elementos inseparáveis da inovação. Auto do livro: A Balança da Inovação.

Adicionar Comentário