» Rui Santo

A medicina perde seu benefício exclusivo em inovação, agora disponível para todos os inovadores.  

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

A natureza ensinou a medicina a inovar. Agora, esse conhecimento foi matematizado e está disponível para todos os inovadores.   Resumo: O artigo mostra que a medicina tem um privilégio dianteiro, dominante e útil em inovação sobre todos os outros inovadores. A medicina sempre soube qual era o porto seguro para onde deveria navegar – a cura das doenças. Embora não seja uma ciência exata, na década de 50 -60 a medicina inseriu exames médicos dos quais extrai números. O resultado foi …

Modelos de gestão da inovação que explicam os resultados dos negócios, bons e maus.

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

Descubra qual deles sua corporação prática e compreenda os resultados que tem tido.   Resumo: se você não tem (ou tem) tido bons resultados em suas inovações ou se são piores (ou melhores) e mais difíceis do que você imaginava inicialmente, este artigo pode ajudar a identificar os motivos de tais resultados. Apresenta-se quatro níveis subjetivos de entendimento do que venha a ser inovação, três dos quais são tão equivocados que quase garantem o alto índice de maus resultados de …

A BALANÇA DA INOVAÇÃO – PORQUE TRÊS PRATOS?  

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

Resumo: o artigo explica a Balança da Inovação©®, o primeiro instrumento para avaliar ideias, composto de três pratos que representam os três elementos fundamentais da inovação, facilmente distinguíveis que podem assim serem descritos: Prato 1- esforços requeridos pela inovação do organismos físico – biológico do usuário para manuseá-la; Prato 2- benefícios contidos nos valores humanos oferecidos pela inovação ao usuário; Prato 3- preços pagos pelo usuário como resultante dos itens anteriores. Esses três pratos interdependentes, influenciam e são influenciados mutuamente, …

INOVAR OU MORRER VERSUS INOVAR É MORRER: UM BECO COM SAÍDA.

em by Rui Santo em Artigos | 1 Comentário

    INOVAR OU MORRER VERSUS INOVAR É MORRER. UM BECO COM SAÍDA.     RESUMO: o artigo mostra que os riscos e incertezas de ideias para inovação estão crescendo tão aceleradamente quanto a própria produção de inovação, de tal modo que apenas 3% de startups e menos de 30% em inovações corporativas justificam-se através do sucesso. Por outro lado, somos instigados a inovar porque “se não inovar morre”, mas precisamos estar cientes que “se inovar morre também”. Assim, parece …

Novos meios de se proteger contra os riscos das inovações

em by Rui Santo em Artigos | 1 Comentário

Resumo: Este artigo é continuação do título “novos tipos de inovação anunciam tsunamis nas corporações”. Desta vez abordamos os riscos da inovação, o Hedge da Inovação e sugerimos algumas maneiras de se proteger dos tsunamis de inovação.   No artigo anterior apresentamos três tipos de ideias para inovação que estão surgindo no horizonte com um potencial de destruição tal qual um tsunami de primeira grandeza. São três tipos que devem ser tratadas como “inovações na inovação”.

Soluções ou Benefícios? Quais benefícios descartam soluções de problemas?

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

Resumo: O artigo mostra a sutileza que diferencia e separa soluções de benefícios. Enquanto soluções contêm novos e criativos problemas escondidos, benefícios entregam valores extraordinários, insuperáveis e impensáveis. Descartamos soluções tão logo encontramos benefícios.     Tipicamente as empresas, especialmente as de informática, têm o hábito de oferecer “soluções aos clientes”. No entanto, nenhum de nós quer soluções, embora aceite-as quando não há alternativa. Todos nós queremos benefícios. Explico melhor: – Soluções são concepções (saídas / alternativas / estratagemas) que …

Novos Tipos de Inovação Anunciam Tsunamis nas Corporações

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

Resumo: O artigo aborda em duas partes os novos tipos de ideias para inovação que provocam ações fulminantes nas corporações. Conhecer esses itens amplia e fortalece as atribuições dos gestores de inovação. Na segunda parte são abordados os riscos e sugestões para se proteger, o Hedge da Inovação®©. Tradicionalmente os gestores de inovação ocupam-se de ideias incrementais que se caracterizam por manterem a continuidade do tipo “mais do mesmo”, focada na sustentação dos itens dominantes da empresa, lideres de mercado. …

A solidão dos revolucionários criativos.

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

Resumo: Aborda a importância da solidão na criação das ideias que transformam o mundo. DEUS CRIOU O MUNDO, E O FEZ EM PROFUNDA SOLIDÃO, ATÉ ONDE SABEMOS. A criatividade é a fonte primária das revoluções no mundo desde o seu surgimento, em todas as áreas. Tipicamente, a criatividade revoluciona os conceitos existentes e surge com ideias que desbravam além da situação dominante, às vezes estagnada. Esse é o caso dos autores das grandes mudanças históricas do mundo, os grandes criativos …

ENTRE MÚLTIPLAS ALTERNATIVAS, COMO SABER SE CONDUZIR.

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

  No mundo contemporâneo a criatividade individual surge da diversidade de situações, que precisamos contornar diariamente, tornando-se um item básico, tanto indispensável quanto benéfico ao viver atual. Em cidades grandes o requisito de ter ideias é prioritário devido à quantidade de casos diários que surgem de fontes variadas. No transito, metrô, nos restaurantes, no trabalho, relações pessoais, face book e família, na internet é requerido de cada um ter mais ideias para manter-se com as conexões ativas e os diálogos …

Criatividade – 11 ferramentas para acelerar a produção de ideias

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

Resumo: Quando temos a ferramenta apropriada fazemos as coisas sem dificuldade.  O artigo comenta técnicas conhecidas e acrescenta 11 ferramentas que facilitam novas respostas criativas.        Ao compreendermos que a criatividade é, ao fim e ao cabo, uma questão de quantidade e diversidade de conexões entre neurônios, podemos desenvolver atividades que nos tornem mais criativos. Na escola aprendemos multiplicação na aritmética, a função da crase em português, os métodos que levaram o homem à lua, etc. de tal modo …