Novos meios de se proteger contra os riscos das inovações

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

Resumo:

Este artigo é continuação do título “novos tipos de inovação anunciam tsunamis nas corporações”. Desta vez abordamos os riscos da inovação, o Hedge da Inovação e sugerimos algumas maneiras de se proteger dos tsunamis de inovação.

 

No artigo anterior apresentamos três tipos de ideias para inovação que estão surgindo no horizonte com um potencial de destruição tal qual um tsunami de primeira grandeza.

São três tipos que devem ser tratadas como “inovações na inovação”. Leia Mais

Soluções ou Benefícios? Quais benefícios descartam soluções de problemas?

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

Resumo:

O artigo mostra a sutileza que diferencia e separa soluções de benefícios. Enquanto soluções contêm novos e criativos problemas escondidos, benefícios entregam valores extraordinários, insuperáveis e impensáveis. Descartamos soluções tão logo encontramos benefícios.

 

 

Tipicamente as empresas, especialmente as de informática, têm o hábito de oferecer “soluções aos clientes”. No entanto, nenhum de nós quer soluções, embora aceite-as quando não há alternativa. Todos nós queremos benefícios.

Explico melhor:

Soluções são concepções (saídas / alternativas / estratagemas) que resolvem problemas desde que o usuário realize algumas ações, incluindo  manutenções periódicas para conservar o estado inicial. Além disso, soluções de problemas escondem novos e criativos problemas, nem sempre identificados facilmente, que no futuro precisarão de novas soluções, num movimento circular e repetitivo, tipo mais do mesmo.

Benefícios são concepções que dispensam qualquer ação do usuário para manter “ad æternum”, os resultados iniciais. Devido sua simplicidade extrema, dificilmente causam novos problemas.

 

Exemplos: Leia Mais

Novos Tipos de Inovação Anunciam Tsunamis nas Corporações

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

Resumo: O artigo aborda em duas partes os novos tipos de ideias para inovação que provocam ações fulminantes nas corporações.
Conhecer esses itens amplia e fortalece as atribuições dos gestores de inovação.
Na segunda parte são abordados os riscos e sugestões para se proteger, o Hedge da Inovação®©.

Tradicionalmente os gestores de inovação ocupam-se de ideias incrementais que se caracterizam por manterem a continuidade do tipo “mais do mesmo”, focada na sustentação dos itens dominantes da empresa, lideres de mercado. São aperfeiçoamentos que tentam reforçar os benefícios do item, produto ou serviço, ampliando a receptividade do mercado.

Outra ocupação dos gestores de inovação é o desenvolvimento de novas ideias de produtos e serviços, para circular pelo funil até, talvez, se tornarem inovações. Tais projetos devem possuir sinergia com a corporação, estar dentro do planejamento estratégico, da cultura praticada, ter potencial de mercado e rentabilidade apropriada para o investimento previsto (ROI), além de outras condições típicas do segmento. Leia Mais

A solidão dos revolucionários criativos.

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

Resumo:
Aborda a importância da solidão na criação das ideias que transformam o mundo.

DEUS CRIOU O MUNDO, E O FEZ EM PROFUNDA SOLIDÃO, ATÉ ONDE SABEMOS.

A criatividade é a fonte primária das revoluções no mundo desde o seu surgimento, em todas as áreas.
Tipicamente, a criatividade revoluciona os conceitos existentes e surge com ideias que desbravam além da situação dominante, às vezes estagnada.
Esse é o caso dos autores das grandes mudanças históricas do mundo, os grandes criativos como L. da Vinci, Galileu, Kepler, Newton, Darwin e Lamarck, Einstein, M. Curie, Picasso, A. Turing, N. Tesla, W. Kandinsky, Santos Dumont cujas ideias revolucionárias foram inspiradas e criadas na solidão da concepção e fora da universidade, como se fossem “duas solidões – uma sobre a outra”, se isso fosse possível.
Esse é um dado importante da criatividade que se caracteriza como uma das atividades mais solitárias do mundo: a solidão da produção revolucionária de ideias que alteram o curso da história.

SEM GRANDE SOLIDÃO, NENHUM TRABALHO SÉRIO É POSSÍVEL. PICASSO. Leia Mais

ENTRE MÚLTIPLAS ALTERNATIVAS, COMO SABER SE CONDUZIR.

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

 

No mundo contemporâneo a criatividade individual surge da diversidade de situações, que precisamos contornar diariamente, tornando-se um item básico, tanto indispensável quanto benéfico ao viver atual.

Em cidades grandes o requisito de ter ideias é prioritário devido à quantidade de casos diários que surgem de fontes variadas.

No transito, metrô, nos restaurantes, no trabalho, relações pessoais, face book e família, na internet é requerido de cada um ter mais ideias para manter-se com as conexões ativas e os diálogos fluentes.

Certamente, não há dúvida que as ideias surgem continuamente nas redes sociais e constituem um forte atrator para nos manter conectados.

Desse conjunto infindável decorre o conceito de “emergência” definida como uma propriedade ou substancia ainda mais fundamental, uma singularidade irredutível em relação as suas origens. Leia Mais

Criatividade – 11 ferramentas para acelerar a produção de ideias

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

Resumo:

Quando temos a ferramenta apropriada fazemos as coisas sem dificuldade.  O artigo comenta técnicas conhecidas e acrescenta 11 ferramentas que facilitam novas respostas criativas.     

 

Ao compreendermos que a criatividade é, ao fim e ao cabo, uma questão de quantidade e diversidade de conexões entre neurônios, podemos desenvolver atividades que nos tornem mais criativos.

Na escola aprendemos multiplicação na aritmética, a função da crase em português, os métodos que levaram o homem à lua, etc. de tal modo que esses conhecimentos nos introduzem no mundo que vivemos.

Não precisamos voltar à escola para reaprender a multiplicar…
Leia Mais

Talento criativo – único pré-requisito dos profissionais do futuro

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

Resumo: 

             Este artigo sugere que no futuro próximo o único pré-requisito profissional será a capacidade criativa plenamente desenvolvida e oferece três sugestões para encontrar esses profissionais, dado que a produção de ideias é oscilante.

 

Desde o ano de 2.000 comentávamos nos cursos de MBA que a habilidade criativa desenvolvida estaria entre as cinco habilidades mais procuradas nos profissionais das corporações. Em 2010 uma pesquisa da IBM com 700 organizações em 61 países confirmou nossas previsões, indicando que para ocupar cargos de direção era indispensável ter a capacidade criativa desenvolvida, essa habilidade capaz de governar as corporações, enfrentando as ideias criativas da concorrência.

Atualmente, esse tema ganhou tanta energia que se estendeu a todos os níveis, de alto a baixo, tornando-se um requisito básico para ingressar em qualquer cargo, exceto em contabilidade, o único setor que ninguém quer criativos desenvolvendo ideias, como indicaram pesquisas americanas.

Como já trabalhei com todo tipo de aprendiz do tema, desde índios, domesticas, religiosos, doutores acadêmicos, microempresários e no mundo corporativo do  “p ao P” (do porteiro ao Presidente) pude presenciar como ideias aceleram o progresso profissional, tanto quanto a estagnação e o atraso devido à falta delas. Leia Mais

Novas Frases – Por Rui Santo

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

53 – Tudo que tem um início (1,00 iur) têm um fim (0,00 iur).

54- As máquinas jamais vão dominar o homem porque antes, vamos desmaterializar nossas necessidades.

55- A criatividade deve caminhar para resolver os problemas das pessoas, não das coisas.

56- Embora não saibamos quais, sabemos que há campos que ainda não foram expostos à criatividade do Homo Sapiens.

57 – Criatividade é a estrutura embutida e requerida em todos os talentos.

58 – O homem sem criatividade é ainda mais prisioneiro que uma arvore com raízes profundas.

59 – O endereço físico é uma tentativa humana de segurar o fluxo do seu tempo.

60- O tempo é absoluto. Se o tempo fosse relativo correríamos o risco de ter duas coisas ocupando o mesmo lugar, neste momento no universo!

61- Se o tempo fosse relativo, teria idade para emergir a relatividade de cada um.  

62- O tempo é intuído dentro de mim enquanto o espaço é uma intuição fora de mim.

63- A necessidade (exceto a fisiológica) não existe em si. É uma vontade criada para camuflar a incapacidade de liberdade / independência.

64- Nada é tudo! Para se alcançar o nada, fazemos de tudo.

65 – Os sistemas tornam-se mais complexos pela falta de ideias criativas simplificadoras, que detonam as ideias complexas. 

66- Silêncio é 0,00 iur. Ruído é 1,00 iur.

67 – De modo geral tendemos a resolver os problemas como estamos acostumados, da forma como já se conhece o resultado previamente exercitado e limitado pelos nossos hábitos pessoais e habilitações profissionais. Esse é o caminho para a manutenção, quando não, para a propagação do próprio erro.

68- No paraíso não há mudança porque tudo que existe lá se estabilizou no número áureo.

69 – O caos é o fermento da criatividade.

70- Trata-se de uma combinação entre os menores esforços possíveis para obter os maiores benefícios resultantes e alcançáveis, embora sejam os menores benefícios que nos satisfazem, combinados com os esforços maiores que estamos dispostos a realizar. Sobre a relação entre a primeira e a segunda formulação matemática das ideias.

TEORIA UNIVERSAL E LEI DO UNIVERSO

em by Rui Santo em Área Restrita, Artigos | Deixe um comentário  

A mente que se abre a uma nova ideia jamais volta ao seu tamanho original.  Albert Einstein.

 

Rui Santo

Resumo:
Apresentamos a Teoria Universal acompanhada da Lei do Universo e que constituem 8+1 quadrantes ou dimensões, os quais se mostram compatíveis entre si, incluindo o quadrante conhecido como “buraco negro”. A teoria apresentada caracteriza-se por abranger tudo que existe, desde o átomo até o Astro, sem ser dependente de nenhuma teoria conhecida, de nenhuma ciência. Inclua-se a independência das quatro forças da física.
A primeira parte esclarece a fragilidade geométrica / gráfica / estética do conceito “espaço – tempo”, expondo sua incompletude conceitual e apresenta uma solução harmoniosa grafica-mente / geometricamente, baseada nos axiomas da física.
Na segunda fase é apresentada a Formulação Matemática do Universo ou a Lei do Universo, constituída de elementos físicos, imateriais, primários e irredutíveis, os quais mostram os resultados iniciais (1,00iur) e os resultados para onde tudo se dirige (0,00 iur) sem necessaria-mente serem alcançados. Esta é uma expressão matemática representativa do que já foi dito de diversas formas por mais de uma dezena de grandes cientistas da humanidade, quando se referem à facilitação, economia, simplificação, Navalha de Occam e similares.
Leia Mais

Ato Criativo: Teoria Universal e a Fórmula do Universo.

em by Rui Santo em Artigos | Deixe um comentário  

ATO CRIATIVO: Teoria Universal e a Fórmula do Universo.

A teoria (unificada da física) não surge dissociada e independente da experiência; nem pode ser deduzida da experiência por um procedimento puramente lógico. Ela é produto de um ato criativo – Albert Einstein.

 

Resumo:

Este artigo apresenta a separação das buscas da Teoria Unificada que agrupa as quatro forças da física e gera a Teoria de Tudo, desta outra aqui denominada Teoria Universal que contém a Fórmula Matemática do Universo ou Lei do Universo, caracterizada pela independência de todas as teorias científicas conhecidas, composta por elementos primários e irredutíveis, diferenciada pela simplicidade extrema e abrangência máxima, que deve ser produto de um Ato Criativo, como sugeriu Einstein.

Neste artigo recomendamos itens a serem considerados em uma teoria de tal envergadura, que deve contemplar a criatividade futura, abrindo caminhos para novos campos de saberes. 

  Leia Mais